Realização:

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

4 de cada 5 alimentos vendidos nos mercados do Brasil contém aditivos




Um estudo mostrou que quatro em cada cinco alimentos vendidos nos supermercados no Brasil contém ao menos um aditivo entre os ingredientes. A pesquisa foi desenvolvida pela nutricionista Vanessa Montera em sua tese de doutorado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).


Foram analisados quase 9,9 mil alimentos. O estudo de Montera foi o primeiro do tipo a ser feito nessa escala no Brasil.


Aditivos são qualquer ingrediente adicionado aos alimentos sem o propósito de nutrir. Eles modificam as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais do produto, durante sua fabricação, processamento, preparação, tratamento, embalagem, acondicionamento, armazenagem, transporte ou manipulação.


A presença de aditivos nos alimentos, principalmente quando são muito frequentes, é um indicativo de que este alimento é ultraprocessado, cujo consumo está comprovadamente relacionado à incidência de obesidade e outras doenças crônicas não transmissíveis.


"Alguns alimentos são coquetéis de aditivos. Chegamos a encontrar um produto de panificação que tinha 35. Foi o recorde", conta a autora do estudo, publicado no periódico Food and Function, da Sociedade Real de Química, do Reino Unido.


Todos os produtos embalados tiveram seus rótulos fotografados. Foram 9.856 alimentos, divididos em 25 categorias.Em seguida, foram verificados os ingredientes de cada um deles. A cientista concluiu que 79,4% tinham ao menos um aditivo.


Mas isso conta apenas uma parte da história, porque a minoria (11,6%) tinha um aditivo só, enquanto 19,8% tinham dois ou três, 23,2% tinham quatro ou cinco e 24,8% — a maior parcela do total — tinham seis ou mais.


Os produtos com mais aditivos foram as bebidas de fruta saborizadas (com teor de suco abaixo de 30% e pós e concentrados para preparo de refrescos). Nesses produtos, em média, os aditivos representavam 79,7% do número total de ingredientes listados.


Também se destacaram refrigerantes (74,5%), outras bebidas (57,3%) — tais como aquelas à base de soja, chás prontos para consumo, bebidas para desportistas, leite de coco —, produtos lácteos não adoçados (51,1%), néctares (49,7%), produtos lácteos adoçados (45,6%) e doces e sobremesas (45,4%).


Fonte: BBC Brasil


2 visualizações
  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube
  • LinkedIn

Rua Dona Mariana, 137 - casa 07 Botafogo, Rio de Janeiro - RJ 22280-020

desiderata@desiderata.org.br

(21) 2540-0066 | (21) 3648-6092